terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

Quarta tem certame importantíssimo. O jogo mais importante do ano. Aliás, cada partida da Libertadores será a mais importante da temporada. É necessário se espelhar naquela Época de Épico, onde a gente conquistava o mundo e fazia os apaixonados pelo football chorarem. Não há como jogarmos como o time de 1981. Mas essa torcida gigantesca merece ter a América na mão.

Futebol é arte e diversão. Mas a Libertadores é guerra. E na Guerra, é preciso ter inteligência, estratégia e coragem pra guerrear fora de seu território.

1) Os árbitros não serão do Brasil. Portanto, vai ficar difícil a comunicação entre os jogadores e o juiz. Além disso, a mentalidade de árbitro sulamericano é totalmente diferente de árbitro brasileiro.

2) Os malucos que jogam a Liberta adoram uma catimba. Principalmente uruguaios e argentinos. Tem que ser cuidado redobrado, porque o Flamengo tem muito jogador esquentadinho e metido a bom de briga. Isso é foda.

3) Bom senso do Téc. Tromba também é fundamental. Se vamos jogar fora-de-casa, o estádio é um Caldeirão e o time é bom, não tem como colocar 5 atacantes.

Enfim, jogamos em 2007 e 2008 a Taça, e o time era mais ou menos esse daí. Eles já têm certa experiência (não tão boas, por sinal) e maturidade suficiente para fazer um bom campeonato.

E lembrando: Libertadores não é obrigação. Mas se ganhar vai ser bom para caralho !

Apertos de mão e Saudações Rubro-Negras, Yuri E.

2 comentários:

[CRF]Raulzin disse...

Libertadores é Guerra e os nossos soldados estão a postos, VAMOS CONQUISTAR A AMÉRICA!

Thais disse...

catimba é legal

Arquivos do Blog

Parcerias

Adicione nosso logo em seu Blog.