quinta-feira, 8 de julho de 2010


Estou um bom tempo sem postar no blog, por grande culpa da minha preguiça. Peço desculpas aos leitores, mas vejam pelo lado bom, poupei vocês de ficar lendo os meus textos que não são nada bons. Mas como tem gente que gosta dos meus textos (eu acho), tentarei recompensar esse tempo todo sem postar nada no blog com esse texto.

Antônio chegou ao Flamengo em 71 e incorporou como ninguém o que marcava o Mais Querido, incorporou como ninguém o que diz o Hino do Clube, "Flamengo, Flamengo, tua glória é lutar...". Antônio era um zagueiro raçudo, que lutava por todas as bolas, não tinha jogada perdida para ele, com esse seu jeitão ele foi conquistando seu espaço até ser titular.

Mas foram dois momentos que marcaram a carreira de Rondinelli, que colocou seu nome na história do Flamengo e recebeu o apelido de Deus da Raça.

O primeiro foi num FlaxFlu, Rondinelli mergulhou e deu um peixinho na patada atômica de Rivelino, de cabeça ele tirou a bola dos pés de Riva e salvou o Flamengo de tomar um gol. Rivelino depois falou para Rondinelli, "O Rondi, ce tá maluco, cara? Quer que eu arranque a tua cabeça fora? Tu quer morrer por causa de um gol?". E a raça de Rondinelli era tanta que ele morreria se fosse preciso para evitar um gol do adversário.

E com a mesma cabeça que ele tirou a bola dos pés de Rivelino, ele fez o gol que abriu a época de Ouro do Mais Querido do Mundo. Era a final do Carioca de 78, Flamengo x Vasco, o Mengão lutando para ser Bi Campeão tendo que ganhar para levar o título, aquele empate de 0x0 era o que o Vasco queria, levaria a taça do turno e forçaria mais uma partida para decidir o campeão Carioca daquele ano. Mas, exatamente 41 minutos da segunda etapa, escanteio para o Flamengo, Zico que não cobrava escanteios, pega a bola e levanta ela na área, Rondinelli vem correndo e testa a bola violentamente e sai dando cambalhotas de alegria. Naquele momento, o Deus da Raça estava imortalizado.



E tem uma frase do Deus da Raça que deveria estar por todos os cantos da gávea, mostrando para todos os jogadores que vestem o Manto Sagrado.

"Quando comecei a jogar pelo Flamengo, aprendi logo que quem veste essa camisa tem de mostrar garra e amor à torcida, não importa a qualidade de seu futebol. Caso contrário, é melhor ir embora."

Abraços, Raul Nicacio. SRN

Sigam >> @Fla_Amizade

3 comentários:

anderson disse...

Foda. Deus da raça é mito rubro-negro

Adryelle disse...

Deus da raça é mito rubro-negro [2] Imortal!

Yuri E. disse...

Muito bonito, meu bróder. Muito bom texto. Nossa glória é lutar

Arquivos do Blog

Parcerias

Adicione nosso logo em seu Blog.