quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011


Foram quase vinte e quatro anos de espera. Desde 13 de dezembro de 1987, dia em que o Mengo venceu o time do Internacional no falecido Maracanã e sagrou-se penta campeão brasileiro, fato inédito na época. Após empatar o primeiro jogo, em Porto Alegre, o Fla bateu o Inter pelo placar mínimo (gol de Bebeto), para alegria de mais de 91 mil testemunhas.

Pra quem achava que o título decretaria o fim do campeonato, o que seria óbvio, se surpreendeu. A CBF interferiu no torneio liderado pelo Clube dos 13 e decidiu que tinha que mudar o regulamento. A mudança era radical: Flamengo e Galo, Inter e Cruzeiro teriam que se enfrentar e os dois vencedores disputariam um quadrangular final contra Sport e Guarani, times que disputaram uma autêntica Série B, e de repente se viram envolvidos na Série A. Flamengo e Inter, os finalistas do chamado Módulo Verde não aceitaram a imposição da CBF e disputaram a final da Primeira Divisão. Sport e Guarani, por sua vez, disputaram um jogo estranho. A final da segundona foi decidida nos pênaltis: onze a onze. Os times decidiram dividir o título, mas numa atitude que até hoje não se entende, o Guarani decidiu entregar o título ao Sport. Pela lógica, o Campeão do Módulo Verde (Flamengo) seria campeão Brasileiro, e o vencedor do Amarelo (Sport???) seria campeão da Segunda Divisão. Mas não foi bem assim, todos nós sabemos.

Até anteontem, os torcedores desse time de Recife, acharam que eram campeões brasileiros. Pobres pernambucanos. Alimentaram por anos uma utopia gerada pela CBF. Vá perguntar ao Andrade se ele não se considerava campeão em 87... Ou então pergunte ao ex-técnico Carlinhos Violino. TODOS, repito: TODOS os flamenguistas sempre consideraram essa ideia. Já ouvi até torcedores de outros times reconhecerem esse título. Inclusive o Sport já havia declarado que éramos campeões legítimos.

Mas a malvada da CBF continuou a atormentar. Inventou, junto com a Caixa, a famosa Taça das Bolinhas. Taça esta que seria dada ao primeiro Penta campeão do Brasil. Mas o Fla não recebeu essa taça em 87. Não recebemos nunca. Passaram 20 anos, e o São Paulo venceu o Brasileirão de 2007. Segundo Penta do Brasil, certo? Pra CBF, não. Ela o considerava como primeiro, e entregou o troféu aos Bambis, há algumas semanas. Agora, eles terão que devolver. Por bem ou por mal. Desde pequeno, minha mãe me ensinou que o que não é meu não é meu e ponto final. Acho que a mãe do São Paulo não ensinou isso pra ele... tsc, tsc.

Depois da campanha brilhante de 2009, brindada com o título do CB, essa polêmica voltou à tona. Dois anos depois do título, conseguimos o reconhecimento oficial do Penta em 87. Uma bela recompensa para os heróis da época, e para nós, torcedores. Pena que nem todos puderam ter esse prazer. Aposto que Zé Carlos deve estar vibrando de alegria lá no céu.

Abraços, SRN, Cícero Lucas.

1 comentários:

anderson disse...

finalmente o bom senso mandou lembrança e prevaleceu, milagre vindo da CBF...

hexa sempre fomos, mas reconhecido é melhor

Arquivos do Blog

Parcerias

Adicione nosso logo em seu Blog.